sexta-feira, 2 de julho de 2010

O que os olhos não vêem


Todo dia quando ia para a faculdade, aquele jovem parava na mesma loja de automóveis, olhando para aquele modelo esporte que tanto desejava. Estava já às vésperas da formatura e, sabendo que o pai era tão abastado, declarou que aquele carro era o que mais desejava. Quanto mais de aproximava o dia de receber seu diploma, mais ele contava com sinais de que seu carro havia sido comprado. Era o seu presente!
Na manhã do grande dia, sei pai chamou-o e se declarou muito orgulhosos por ter um filho tão inteligente e esforçado. Com muita emoção, entregou ao formando uma caixa de presente coberta por finíssima embalagem e disse: Aí está filho, seu presente de formatura. Estava claro que não era o carro tão sonhado!
Desapontado, o rapaz abriu o pacote e encontrou uma bíblia com capa de couro legítimo, com seu nome gravado em ouro. Nesse momento, sentiu-se invadido por extrema ira e gritou: Com toda a fortuna que você tem, você me dá uma Bíblia como presente no dia mais importante da minha vida???

Retirou-se da sala decidido a nunca mais voltar.
Depois de muitos anos, já sendo um homem de sucesso, lembrou-se de seu pai e pensou: Ele está bem idoso. Não o vejo desde a minha formatura.
Assim, decidiu visitar a casa paterna, mas antes que chegasse a fazê-lo, recebeu a notícia de que seu pai havia falecido, deixando em testamento todos os bens para o filho.
Viajou para sua cidade a fim de providenciar o que era necessário. Durante a viajem sentiu-se triste e arrependido. Quando, já na casa do pai, começou a organizar documentos e papéis, encontrou aquela Bíblia exatamente como fôra deixada há anos atrás.
Quando a folheou, encontrou delicadamente grifada a frase: Cada árvore se conhece por seu fruto.
Após ler estas palavras, ouviu um som: das últimas páginas da Bíblia, caiu aos seus pés uma chave de carro. Nela havia uma etiqueta com o nome da loja de carros por onde ele costumava passar todos os dias. Colado no verso estava um pequenino bilhete: Seu carro, filho! Deus o abençoe por dar-me tanta alegria!

* Por quanto tempo ainda deixaremos de aceitar presentes e bençãos de Deus porque eles não vêm embalados como gostaríamos?
.
Bom findi à todos!!

5 comentários:

Lenita Vidal Porcelanas disse...

Bom dia pessoa mais linda desta Terra!
Este texto, nos mostra como somos ingratos as vezes e outras também...
Realmente é preciso abrir os olhos do coração, pois somente ele pode ver tudo!
Beijos e um final de semana bemmmm colorido pra você!
Lenita

Fernanda Eick disse...

Obrigada querida amiga.
Que o arco-íris ilumine você tbm. Gde beijo.

Dama das Camélias disse...

Que história triste... Eu nunca me iria perdoar!! Gosto de um bom presente e adoro um lindo embrulho, mas se só estiver lá dentro um sabonete, desde que seja oferecido com carinho... Gosto da mesma maneira e aprecio muito o gesto.

Bjnhs

Margarete disse...

Difícil comentar um texto tão lindo.
Bjs e bom fim de semana!!!

Márcia Basílio disse...

Fernanda,
Linda mensagem.
Bjs e tenha uma ótima semana.